Header Ads

Últimas Notícias

Veja regiões do estado de São Paulo que começam a reabrir atividades em 1º de junho

© Toni Oliveira / O Movimento
Onze regiões do estado de São Paulo estão aptas a fazer parte da fase três da chamada "retomada consciente" das atividades econômicas durante a quarentena a partir do dia 1 de junho. As cidades da região e Pirassununga se enquadram na cor laranja ( fase 2 ) do novo modelo de quarentena do estado.


As áreas de São Paulo, Sorocaba, Marília, Araçatuba, São José do Rio Preto, Franca, Ribeirão Preto, São João da Boa Vista, Piracicaba, Campinas e Taubaté poderão abrir com restrições sanitárias, a partir de 1º de junho.

As regiões classificadas na fase 2 poderão reabrir, a partir do dia 1º de junho, atividades imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércio e shopping center. Na Fase 3 serão acrescentados bares, restaurantes e similares; e salões de beleza.

Ainda sem nenhuma região encaixada nos protocolos, a Fase 4 inclui as academias de ginástica e a fase 5 adiciona espaços públicos, teatros, cinemas e eventos com aglomeração — incluindo esportivos.


Plano do governo de São Paulo para flexibilização da quarentena — Foto: Governo de São Paulo/Divulgação
A cor de cada região do mapa é determinada por uma série de critérios, entre eles taxa de ocupação de UTIs e total de leitos a cada 100 mil habitantes.

Esses indicadores são avaliados junto com dados de mortes, casos e internações por Covid-19 para determinar a fase em que se encontra cada região.

Estatísticas
O estado de São Paulo chegou a 6.712 mortes causadas pelo novo coronavírus, segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde divulgado nesta quarta-feira (27). Também totaliza 89.483 pessoas com diagnóstico de COVID-19, com pelo menos um caso em 515 cidades. Destas, 251 tiveram no mínimo um óbito.

Há 12,3 mil pacientes internados em SP, sendo 4.686 em UTI e 7.707 em enfermaria. Até o momento já ocorreram 18.245 altas de pacientes que tiveram confirmação de COVID-19 e foram assistidos em hospitais de SP.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI reservados para atendimento a COVID-19 é de 73,2% no Estado de São Paulo e 87,6% na Grande São Paulo. Por Toni Oliveira com ASCOM - [email protected]jornalistatonioliveira . É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo.