Satélites Starlink passando pelo Brasil - © Renato Vilhena
Desde a noite do último domingo (10), muitas pessoas têm visto luzes no céu em todo o Brasil, algumas delas até chegando a se assustar com o “fenômeno”. Mas não se trata de OVNIs nem de nenhuma pegadinha: são os satélites Starlink, de Elon Musk, cruzando o espaço aéreo brasileiro.


Para quem ainda não conseguiu observá-los, a boa notícia é que eles poderão ser visualizados ao longo desta semana, em praticamente todas as regiões do país, a olho nu. Mas para tanto, é preciso haver boas condições do tempo, com céu limpo, além de saber os horários e para onde olhar.

Criado pela SpaceX, o projeto Starlink pretende formar uma rede global de internet de alta velocidade via satélite, levando a conexão para todos os cantos do planeta, inclusive áreas remotas e rurais. O sistema prevê, inicialmente, o lançamento de pelo menos 12 mil satélites, mas é possível chegar a até 42 mil equipamentos orbitando a Terra.


Os satélites que estão passando pelo país nesta semana foram lançados em abril. Aos poucos, eles vão se separando até chegarem à altitude operacional, de 550 km, quando não será mais possível vê-los sem o auxílio de um telescópio, devido ao tamanho e à não emissão de luz própria — a luz do Sol refletida na estrutura metálica dos equipamentos é o que vemos.

Como saber os horários e a localização
Para saber como e onde ver os satélites Starlink, uma alternativa é utilizar a plataforma Find Starlink, já que os dias e horários da passagem dos equipamentos varia conforme a região. Com versão web e app para Android e iOS, o serviço apresenta os detalhes de cada localidade.

Basta informar onde você se encontra e conferir as informações. Em seguida, é só olhar para o céu no horário e na direção indicadas, ficando atento ao trilho de satélites cruzando o espaço.