Header Ads

Últimas Notícias

Morre Vadão, que treinou seleção feminina e o Carrossel Caipira

© CBF
Morreu nesta segunda-feira (25), o ex-técnico de futebol Oswaldo Alvarez, mais conhecido como Vadão. Ele estava internado desde o dia 12 de maio no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratar de um câncer na região do fígado.


Vadão descobriu o câncer no início de 2020 e já em estágio avançado. O ex-treinador estava se tratando em Campinas, interior de São Paulo, mas veio para a capital depois de complicações.

Vadão iniciou a carreira de treinador no Mogi Mirim, onde foi responsável por montar o famoso "Carrossel Caipira" no início dos anos 1990. Com o trio formado por Rivaldo, Leto e Válber, o time do interior encantou e ganhou evidência especialmente pelo esquema tático, semelhante ao da seleção da Holanda que revolucionou o futebol na Copa do Mundo de 1974. 

O ex-técnico também o responsável por lançar o craque Kaká no São Paulo, no Torneio Rio-São Paulo de 2001. Ainda como "Cacá", o meia teve papel importante no título são-paulino.

Como treinador, Oswaldo Alvarez ainda comandou Guarani, Ponte Preta, Corinthians, Bahia, Goiás, Sport, Athletico Paranaense e XV de Piracicaba, dentre outros. Fora do Brasil, trabalhou no Tokyo Verdy.

Conquistas

Com muitos clubes no currículo, Vadão foi campeão do Torneio Rio São Paulo em 2001 pelo São Paulo em um time que tinha como destaque o meia Kaká, lançado por ele aos 16 anos. Depois, pelo Guarani, foi vice-campeão da Série B do Brasileirão em 2009 e vice do Paulista em 2012.

Pela Seleção Brasileira feminina, conquistou a Copa América de 2014 e 2018, a medalha de ouro nos jogos Pan-Americanos de 2015, dois Torneios Internacionais e um quarto lugar nos Jogos Olímpicos do Brasil em 2016.

O ex-treinador deixa a esposa Ana Alvarez e dois filhos, Adriano e Carolina Alvares. O velório e sepultamento, restrito aos familiares, será em Monte Azul Paulista, sua terra natal.

Duas das principais jogadoras da seleção brasileira feminina de futebol lamentaram, Marta e Cristiane, lamentaram a morte de Vadão.