© Foto: Politécnica da USP/Reprodução
O ventilador pulmonar emergencial criado por um grupo de engenheiros da Escola Politécnica (Poli) da USP para suprir a necessidade de respiradores durante a pandemia de coronavírus foi aprovado em testes técnicos e agora será enviado para aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Batizado de Inspire, o equipamento tem como principal vantagem o custo: enquanto os ventiladores convencionais custam, em média, R$ 15.000, o valor do Inspire é de R$ 1.000. 

Testes em humanos

A Escola Politécnica da USP informou que, no período de 17 a 19 de abril, foram realizados estudos com pacientes humanos, seguindo os trâmites da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa. Os testes foram feitos com quatro pacientes nas dependências do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da USP. O respirador foi considerado aprovado em todos os modos de uso. Além disso, não houve nenhum problema com os pacientes ventilados.

O aparelho foi registrado com uma licença "open source", permitindo a qualquer pessoa ou empresa o acesso ao protocolo de manufatura e fabricá-lo. Para ter o acesso, contudo, é necessário obter uma autorização da Anvisa.