©   iStock
O governo federal irá realizar testes clínicos com um novo remédio possivelmente eficaz contra o coronavírus Sars-Cov-2. Em ensaios laboratoriais, a substância reduziu a carga viral em até 94%.



O anúncio foi feito nesta quarta-feira (15), durante coletiva com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. O nome do medicamento não foi revelado, para evitar a procura em farmácias antes do estudo ser concluído.

Os testes clínicos serão realizados em 500 pacientes com covid-19, internados em sete hospitais brasileiros. O tratamento terá 14 dias de duração, sendo cinco de medicação e os outros nove de observação. A expectativa é que os testes sejam realizados nas próximas quatro semanas.

Segundo Pontes, a substância tem uma ação eficaz na redução da carga viral similar à cloroquina, mas sem efeitos colaterais. Outra vantagem é o baixo custo do medicamento, que já é amplamente distribuído no território nacional.

"Temos boas perspectivas que os resultados dessa pesquisa possam ser positivos e assim poderemos ajudar não só o Brasil, como outros países no combate à covid-19", disse o ministro.

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil 

Subiu para 28.320 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil. Foram 3.058 novas confirmações em 24 horas, o maior número até agora. O número de óbitos também aumentou, agora são 1.736. Os números estão consolidados com as informações que foram repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde ao Ministério da Saúde até às 14h desta quarta-feira (15).

A maior parte das notificações da lista nacional está em São Paulo, com 11.043 casos confirmados e 778 mortes. Agora, todos os estados, além de casos confirmados, também apresentam óbitos pela doença, incluindo Tocantins, que até esta terça-feira (14) ainda não registrava mortes. Por Toni Oliveira, @jornalistatonioliveira , com Agência Saúde -   É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo )