As aulas serão interrompidas gradualmente a partir do dia 16 até o próximo dia 23, quando a paralisação será total nas unidades de ensino.


A interrupção das aulas na rede estadual de ensino será feita de forma gradativa durante a próxima semana. Foto: Divulgação
O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta sexta-feira (13) a suspensão de eventos de qualquer natureza com mais de 500 pessoas no estado por causa do coronavírus. 

Além disso, as aulas na rede pública serão gradualmente interrompidas a partir de segunda-feira (16). A suspensão total ocorre a partir do dia 23. A decisão de não fechar abruptamente as instituições de ensino foi tomada para que os pais possam se organizar.


Já a partir deste sábado (14), os eventos promovidos pelo Estado que poderiam reunir aglomerações com mais de 500 pessoas estão suspensos por tempo indeterminado. A mesma restrição deve ser seguida em eventos particulares de qualquer natureza – cultural, esportiva, religiosa etc.



“Não faremos interrupção, suspensão das aulas de qualquer maneira. Não adianta parar as aulas e as crianças estarem com os avós, que são o grupo de risco. Durante a semana que vem, teremos aula normal, de segunda a sexta, para passar instruções sobre prevenção”, explicou Rossieli Soares, secretário de Educação, em coletiva de imprensa.

O governo ainda recomenda que as instituições privadas, tanto universidades quanto escolas, adotem as mesmas medidas.


Brasil


O Ministério da Saúde informou, nesta sexta-feira (13), que há 98 casos confirmados de coronavírus no Brasil. São 21 a mais do que o boletim divulgado ontem. O número de ocorrências suspeitas aumentou para 1.485, e 1.344 casos foram descartados. 12 pessoas estão hospitalizadas e, dentre os casos confirmados, 15% estão dentro do nível de atenção. Foi confirmada também transmissão comunitária nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.  Da Redação Toni Oliveira /Jornal O Movimento com Ascom/Secretária de Saúde do Estado  É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo )