Crédito: PEBMED
Em nova atualização do Ministério da Saúde, o número de mortes chegou a 92, contra 77 registradas ontem. O resultado significa um aumento de 18% em relação a ontem. Em comparação com o início da semana, quando eram 25 óbitos, o número multiplicou por 3,68 vezes. São Paulo tem 68 óbitos.



A taxa de letalidade chegou ao máximo da semana, ficando em 2,7%. O total de casos confirmados saiu de 2.915 para 3.417 hoje. O resultado de hoje marcou um aumento de 80% nos casos em relação ao início da semana, quando foram contabilizadas 1.891 pessoas infectadas.

O número de casos novos foi de 502, atingindo o número mais alto da série histórica. Ontem, o acréscimo foi de 482. Nos dias anteriores, o aumento havia sido menor, ficando na casa entre 232 e 345 casos. São Paulo acumula 1.233 casos. O estado, epicentro da epidemia no país, é seguido por Rio de Janeiro (493), Ceará (282), Distrito Federal (230), Rio Grande do Sul (195) e Minas Gerais (189).

Continua após a publicidade

Também registram casos Santa Catarina (149), Paraná (119), Bahia (115), Amazonas (89), Pernambuco (56), Goiás (49), Espírito Santo (47), Rio Grande do Norte (28), Mato Grosso do Sul (28), Acre (25), Sergipe (16), Maranhão (13), Pará (13), Alagoas (11), Mato Grosso (11), Roraima (10), Paraíba (nove), Piauí (nove), Tocantins (oito), Rondônia (seis) e Amapá (dois).

Pirassununga
O município segue até a tarde desta sexta-feira (27), sem NENHUM caso confirmado da doença. As informações foram enviadas pela Imprensa Oficial, para o Jornal O MovimentoDa Redação Toni Oliveira /Jornal  O Movimento com imprensa de SP e Governo Federal É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo )