Jornal O Movimento

Governo bloqueia redes sociais em escolas públicas estaduais; veja a lista

Suspensão ocorre tanto na rede Wi-Fi quanto na cabeada.  LincB / stock.adobe.com

O governo de São Paulo bloqueou o acesso a diversos aplicativos e plataformas de streaming nas escolas estaduais. A restrição teve início nesta segunda-feira (5/2) e vale tanto para alunos quanto para funcionários, no ambiente pedagógico e no administrativo.

Publicidade

De acordo com a Secretaria da Educação (Seduc), o objetivo da medida é otimizar o uso de infraestrutura tecnológica para o desenvolvimento pedagógico dos estudantes.

Nas redes sem fio liberadas para alunos, esse acesso já era proibido desde o ano passado, segundo a pasta. A suspensão ocorre na rede Wi-Fi e na cabeada.

Confira a lista dos aplicativos bloqueados
  • TikTok
  • Kwai
  • Facebook
  • Instagram
  • X/Twitter
  • GloboPlay
  • Netflix
  • Prime Video
  • Twitch
  • HBO Max
  • Disney+
  • Roblox
  • Steam
O YouTube está liberado, desde que para finalidades educacionais. 

A restrição do wi-fi administrativo para acesso a redes sociais já havia sido comunicada internamente, por e-mail a funcionários da secretaria, na última sexta-feira (2/2). O governo optou por tornar a orientação pública no site da Secretaria da Educação.

Em nota enviada ao jornal " O Movimento", a Secretaria de Educação disse:

"A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo mantém restrito, desde 13 de fevereiro de 2023, o acesso a aplicativos e plataformas sem fins educativos em salas de aula por meio da rede de internet cabeada e Wi-Fi nas escolas. Nesta segunda-feira, dia 5 de fevereiro, a medida passou a contemplar também os ambientes administrativos, que não poderão mais acessar esses conteúdos via cabo de rede. O uso já era restrito por Wi-Fi. O objetivo da medida é otimizar o uso de infraestrutura tecnológica para o desenvolvimento pedagógico dos estudantes".

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Pirassununga e região? Siga o perfil do jornal O Movimento no Instagram e também no Facebook.

(É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do jornal O Movimento

Postagem Anterior Próxima Postagem