Jornal O Movimento

El Niño ‘acaba’ em março, e região de Pirassununga tem 73% de chances de ter outono normal

Com o fim da influência do El Niño, outono deve voltar à normalidade na região. (Foto: Sentinel-6 Michael Freilich / Nasa)

 Meteorologistas do Centro de Previsão Climática do Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos 
divulgaram na última terça-feira (16) que o outono deste ano deverá ser normal para a estação, e não mais quente do que o habitual, como ocorreu no ano passado. Isso porque, a influência do El Niño deve cessar em março.

O fenômeno meteorológico aquece as águas do oceano pacífico e repercute nos regimes de circulação de vento e de umidade do Sudeste brasileiro – o que inclui a região de Pirassununga.

Continua após a publicidade


Ainda segundo os meteorologistas, o El Niño ainda está no auge, e por isso estamos tendo um mês de janeiro mais seco do que o habitual. Mas, a partir de fevereiro ele já perderá intensidade, com o fim da influência possivelmente em março.

Por este motivo, a região de Pirassununga tem 73% de chances de ter o tempo em abril e junho conforme as temperaturas normais referentes às respectivas estações.

El Niño 

O El Niño é um padrão climático associado a uma interrupção dos padrões de vento que significa temperaturas mais quentes na superfície do oceano no Pacífico central e oriental.

Ele pode provocar fenômenos climáticos extremos, como incêndios florestais, ciclones tropicais e secas prolongadas, e tem afetado os mercados, especialmente os mercados emergentes, que são os mais expostos a oscilações nos preços dos alimentos e da energia. 

No Brasil, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) disse que o El Niño prejudicou a produção de grãos em todo o país devido ao calor excessivo.

 Quer ficar ligado em tudo o que rola em Pirassununga e região? Siga o perfil do jornal O Movimento no Instagram e também no Facebook.

(É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do jornal O Movimento
Postagem Anterior Próxima Postagem