Jornal O Movimento

Com pistola e metralhadora, quadrilha de roubo de carga é presa na região

Trio suspeito de integrar quadrilha foi preso na cidade de Aguaí nesta terça-feira (30), mas atuava na região. (Foto: Polícia Civil)

A Polícia Civil de Aguaí prendeu nesta terça-feira (30) três homens suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubo de carga. Segundo a corporação, o grupo de criminosos agia no interior de São Paulo. 

A polícia apreendeu uma mini metralhadora, uma pistola calibre 380, uma espingarda calibre 12, munições, um equipamento conhecido como “capetinha”, usado para bloquear o sinal de rastreador dos caminhões, além de luvas e toucas.

Continua após a publicação

Os três homens de 30, 39 e 44 anos foram surpreendidos em uma casa na Vila Reder, em Aguaí, durante a madrugada. Segundo a polícia, os suspeitos tinham acabado de chegar ao local em um carro que consta como produto de furto.

O trio tinha roubado nesta terça-feira (30) um caminhão no km 5 da Rodovia Deputado Ciro Albuquerque (SP-225), que liga Aguaí a Pirassununga. Os suspeitos abandonaram a carga de farelos no km 21 e levaram o veículo.

A placa do carro em que estavam as armas foi pesquisada, foi constatado que o veículo era produto de furto na cidade de Sumaré/SP. Foto: Polícia Civil

O motorista disse em depoimento à polícia que, durante a viagem, um carro com giroflex, simulando uma viatura de polícia, entrou na frente do caminhão enquanto outro carro seguia atrás.

De acordo com a polícia, a quadrilha agia no interior de São Paulo. Dois dos suspeitos presos têm passagens por roubos. O trio foi levado para a delegacia de Aguaí e depois deve ser encaminhado para a cadeia de São João da Boa Vista.  

As investigações da polícia continuam para saber se existem outros integrantes envolvidos nos crimes da quadrilha especializada em roubo de carga.   

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Pirassununga e região? Siga o perfil do jornal O Movimento no Instagram e também no Facebook.

(É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do jornal O Movimento
Postagem Anterior Próxima Postagem