Jornal O Movimento

Governo de SP contrata mil seguranças privados para escolas estaduais

A ação tem como objetivo fortalecer a segurança nas escolas, após os dois casos fatais de violência que ocorreram em 2023.

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) anunciou, nesta quarta-feira (25), a contratação de mil seguranças privados para atuarem nas escolas estaduais da capital, interior e litoral paulista. Os primeiros 774 vigilantes já começam a trabalhar até o fim desta semana.

De acordo com o governo, a seleção das escolas atendidas foi feita por 91 diretorias regionais de ensino com base nos critérios de vulnerabilidade da comunidade e convivência no ambiente escolar.

O projeto prevê ainda que as empresas selecionadas contratem agentes homens e mulheres com formação profissionalizante na área de segurança, e exige a consulta aos antecedentes criminais dos selecionados.

Os vigilantes devem circular dentro da escola e avisar a direção qualquer ocorrência. Ainda segundo a gestão estadual, serão investidos R$ 70 milhões por ano no projeto.

Segundo ataque

Nesta segunda-feira (23), uma aluna morreu e outros três ficaram feridos após um ataque a tiros dentro da Escola Estadual Sapopemba, na Zona Leste de São Paulo.

Um adolescente de 16 anos, também aluno, entrou armado no colégio e efetuou os disparos. Ele foi apreendido junto com a arma e encaminhado à Cara da Infância e Juventude.

Ataque a escola pública deixa uma aluna morta e três feridas em São Paulo — Foto: Hyndara Freitas

Além disso, no dia 27 de março deste ano, uma professora de 71 anos morreu e quatro pessoas ficaram feridas após serem atacadas com faca por um aluno do oitavo ano da Escola Estadual Thomazia Montoro, na Zona Oeste de São Paulo.

Quer ficar ligado em tudo o que rola em Pirassununga e região? Siga o perfil do jornal O Movimento no Instagram e também no Facebook.

(É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do jornal O Movimento)

Postagem Anterior Próxima Postagem