Jornal O Movimento

Autistas terão direito a fone antirruído no Estado de São Paulo

Proposta foi votada e aprovada pelos deputados estaduais e depende de sanção do governador para passar a valer. © Pixabay

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na terça-feira (8), projeto de lei que obriga o Estado a fornecer, mediante indicação médica, fone antirruído para pessoas com Transtorno do Espectro Autista.

 De autoria do deputado estadual Enio Tatto (PT), que trata do fornecimento de fone antirruído para pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), depende de sanção do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) para passar a valer.

Publicidade

"O fone antirruído deve ser indicado por profissional da saúde e tem a finalidade de auxiliar na qualidade de vida das pessoas portadores de TEA, para que estes não sejam submetidos a incômodos sensoriais devido sua sensibilidade auditiva", justifica Enio Tatto.

"Essa característica está presente na vida das crianças, adolescentes e até mesmo adultos. Essa condição, não significa escutar mais, mas sim, se incomodar com ruídos, sons e barulhos que ocasionam estresse e irritação", acrescenta.

Publicidade


Jornal O Movimento trazendo sempre o melhor conteúdo para você.  Quer saber mais sobre Notícias de Pirassununga e Região? Clique aqui

É proibida a reprodução do conteúdo ou de qualquer imagem sem prévia autorização. 

Postagem Anterior Próxima Postagem