Jornal O Movimento

Com hat-trick de Ary Borges, Brasil atropela Panamá em estreia na Copa

Jogadoras da Seleção comemoram após o primeiro gol de Ary Borges. Crédito: Thais Magalhães/CBF

A Seleção Brasileira venceu, por 4 a 0, o Panamá, na Copa do Mundo Feminina 2023.
A partida ocorreu, nesta segunda-feira (24), no Hindmarsh Stadium, em Adelaide, na Austrália. Os gols foram de Bia Zaneratto e hat-trick de Ary Borges. O próximo jogo será no sábado (29), às 7h, contra a França.

O Brasil entrou em campo contra o Panamá, que está pela primeira vez na Copa do Mundo, e atropelou a seleção panamenha. O balançar das redes veio três vez com Ary Borges e uma, com Bia Zaneratto. No segundo tempo, as atenções foram voltadas para o meio de campo, quando Marta entrou no lugar de Luana. Com a vitória, a Seleção somou três pontos e ocupa o primeiro lugar do grupo F.

Publicidade

O primeiro gol saiu aos 18 minutos do primeiro tempo. Após receber a bola em profundidade na esquerda, Debinha chegou à linha de fundo e cruzou na área. Com o cabeceio de Ary Borges, o Brasil abriu o placar contra o Panamá.

Ary Borges comemora o primeiro gol do Brasil sobre o Panamá. Crédito: Thais Magalhães/CBF

O ritmo de jogo continuou com pressão brasileira. A seleção explorou as linhas do gramado, optando por jogar nos extremos do campo. Dessa forma, o Panamá não respirou, com o Brasil criando chances de gol a todo momento.

E foi assim que surgiu o segundo gol, aos 38. Como se fosse replay do primeiro gol, Tamires lançou na linha de fundo da esquerda para direita. A bola chegou na área para a cabeçada de Ary Borges, que desta vez foi defendida pela goleira panamenha Bailey. E no rebote, a camisa 17 mandou para o fundo da rede, marcando pela segunda vez na partida.

Já no segundo tempo, aos três minutos, o placar foi ampliado. O terceiro gol surgiu da mesma forma dos outros, mas desta vez, de forma trabalhada. A bola sobrou para Debinha na entrada da área após troca de passes. E o cruzamento sobrou para Ary Borges que dominou e tocou para trás, um movimento similar com o toque de calcanhar, para Bia Zaneratto estufar as redes. 

O último gol veio aos 25 da etapa final. Após substituições, Geyse assumiu o lugar de Debinha e seguiu o mesmo estilo de jogadas que resultaram no balançar das redes. A camisa 18 cruzou na área, da esquerda para direita, e encontrou Ary, que cabeceou livre, para fechar a goleada. Brasil 4 a 0.

Jornal O Movimento trazendo sempre o melhor conteúdo para você.  Quer saber mais sobre Notícias de Pirassununga e Região? Clique aqui

É proibida a reprodução do conteúdo ou de qualquer imagem sem prévia autorização. 

Postagem Anterior Próxima Postagem