Jornal O Movimento

Aeroclube de Pirassununga corre o risco de ser despejado pela prefeitura

Fundado em 1942 o Aero Clube de Pirassununga completa em 2023,   82 anos de fundação. © Divulgação/Aero Clube de Pirassununga 

Fundado em 1942, que opera no Aeródromo Municipal de Pirassununga, SP, o Aeroclube  está ameaçado de despejo pela prefeitura Municipal.  
A prefeitura deu um prazo de 60 dias para  remoção das aeronaves do local. 

+ Siga a nossa página no Facebook 

Em uma notificação da prefeitura, informa que todas as atividades na área do Aeródromo estão suspensas bem como foram revogadas todas as permissões de utilização do local.

A prefeitura alega, que o local apenas gera custos e autuações da ANAC para cumprimento de regras, sem gerar retorno.  A prefeitura ainda alega, que o local é uma  área nobre municipal para utilização na ampliação do polo empresarial, atividades comerciais e a instalação de condomínios residenciais,  o que poderiam aumentar a arrecadação de impostos ao município. 

Publicidade


Em comunicado enviado  ao jornal "O Movimento", o presidente do   Aeroclube, Fussiger Luz,  lamenta que no ano do seu aniversário de 200 anos, a cidade corra o risco de perder dois patrimônios importantes da sua história e fontes de progresso e desenvolvimento. Um destino triste para uma cidade que diz ser o “ninho das Águias Brasileiras”, disse Cesar Fussiger Luz. ( Veja o comunicado abaixo).

A reportagem  do jornal entrou em contato com a prefeitura, questionando sobre o assunto, mas não teve retorno até a publicação da matéria.  O espaço segue aberto para manifestação. 

Comunicado
Aeroclube de Pirassununga vem por meio desta nota informar que recebeu uma notificação da Prefeitura Municipal, conforme texto que se segue:

“Vimos por este notificá-lo que todas as atividades na área do Aeródromo Municipal estão suspensas bem como foram revogadas todas as permissões de utilização do local devendo os atuais ocupantes realizar a remoção de suas aeronaves e pertences no prazo legal de 60 dias findo qual a prefeitura estará realizando a limpeza/demolição do existente a fim de dar destinação de ordem urbanística nesta área para mitigação os impactos negativos que há anos vem se arrastando sem a devida solução”.

Recebemos esta comunicação com grande preocupação e tristeza, tendo em vista que é uma decisão unilateral, sem planejamento e sem uma razão aparente. Apesar do descontentamento popular referente a nota publicada em março deste ano, a Prefeitura insiste nesta ação. Por que fechar o aeroporto e demolir o que lá existe? vai ser feito o quê com a área? com que recursos isto será executado? que benefício a comunidade terá? Por que 60 dias para desocupação? Tal decisão condena o Aeroclube de Pirassununga ao seu fechamento, com prejuízo aos alunos que estão em curso e às demais obrigações que a entidade tem com os fornecedores e prestadores de serviço.

Por 82 anos o Aeroclube de Pirassununga exerce as suas atividades de escola de aviação, com prestígio no Brasil todo pela qualidade dos milhares de pilotos aqui formados. Nossa entidade é um Centro de Instrução de Aviação Civil, homologado e fiscalizado pela ANAC, ativo e operacional, com todos os seus cursos em atividade e com alcance regional.

A nota alega que o objetivo é a “mitigação os impactos negativos que há anos vem se arrastando sem a devida solução” . A única solução é o fechamento? Não existem outras opções? 

Aeroclube de Pirassununga enfatiza que, nunca recebeu algum tipo de comunicação a respeito de qualquer coisa que estivesse em desacordo com o previsto em sua cessão de uso ou da operação do Aeroporto, nunca foi chamado para discutir assunto algum com relação ao Aeroporto e que não tem conhecimento de nenhum ato ou omissão de que possa ser responsabilizado. Pelo contrário, sempre ajudou na conservação e manutenção do espaço do Aeroporto, no trato de assuntos com a ANAC e na solução de problemas que tinha conhecimento por meios extra-oficiais. 

Na questão da poeira que afeta os moradores dos bairros próximos, apresentou nas audiências públicas diversas formas de minimizar ou resolver este problema, entrou em contato com vários deputados para conseguir recursos para a Prefeitura e apresentou três projetos de desenvolvimento do espaço para serem usados pela Administração Municipal para captar recursos estaduais e federais. Infelizmente as propostas apresentadas não foram aceitas, bem como os projetos cedidos sem custos para a Prefeitura foram arquivados.

Ressaltamos também que procuramos vários Vereadores para discutir o assunto e protocolamos na Câmara os mesmos projetos do aeroporto apresentados à Prefeitura para apreciação dos mesmos. Infelizmente, também esse esforço não rendeu fruto, havendo apenas uma Vereadora empenhada em tratar do assunto.

Desta forma, lamentamos profundamente o desprezo e o descaso das nossas autoridades e representantes do povo para com essas importantes entidades de Pirassununga. Voltamos a repetir, não se fecha um aeroporto sem ter outro já pronto. Se isto for feito, fica-se sem os dois. É o que aconteceu em Limeira, Porto Ferreira e tantas outras cidades no Brasil e no mundo.

Lamentamos também que no ano do seu aniversário de 200 anos, a cidade corra o risco de perder dois patrimônios importantes da sua história e fontes de progresso e desenvolvimento. Um destino triste para uma cidade que diz ser o “ninho das Águias Brasileiras”.

Finalmente, informamos aos nossos associados e alunos que estamos tomando todas as providências administrativas que a situação requer e que manteremos todas as nossas atividades.

Com profundo pesar,
Cesar Fussiger Luz
Presidente do Aeroclube de Pirassununga

Publicidade
Jornal O Movimento trazendo sempre o melhor conteúdo para você.  Quer saber mais sobre Notícias de Pirassununga e Região? Clique aqui

É proibida a reprodução do conteúdo ou de qualquer imagem sem prévia autorização. 




Postagem Anterior Próxima Postagem