Jornal O Movimento

Capela católica de Araras é vandalizada por terraplanista

Templo localizado na zona rural  teve suas imagens destruídos e as paredes pichadas com mensagens de ódio religioso e propaganda da teoria conspiratória. Foto: Reprodução/jornal O Movimento

Uma capela da Igreja Católica, localizada na zona rural de Araras (SP), foi alvo de vandalismo durante o final de semana.
As imagens foram jogadas no chão e as paredes internas da igrejinha, como é conhecida, foram pichadas com questionamentos sobre os santos e alegações da teoria da conspiração de que a 'terra é plana'.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil e, até o momento, nenhum suspeito foi identificado. A Diocese de Limeira divulgou nesta terça-feira (02) uma nota de repudia a manifestação de intolerância religiosa cometida contra a capela que pertence ao território da paróquia São Benedito.

Do lado de fora da capela, escreveu: “A Terra é plana, pesquise”. Foto: Reprodução/jornal O Movimento

A nota ainda afirma que em “tempos de um comportamento social agressivo, onde destaca-se a violência, o preconceito e a intolerância ao próximo, devemos ressaltar a Carta Magna de 1988, principalmente no tocante da prática da tolerância religiosa e da cultura de paz, respeitando a dignidade e a liberdade de consciência da religião.”

Em outra pichação, numa parede lateral da capela, é possível ler um par de frases de apologia ao terraplanismo. Foto: Reprodução/jornal O Movimento

Nota da Diocese na íntegra 

"A  Diocese de Limeira repudia veementemente a manifestação de intolerância religiosa cometida, no último fim de semana, contra a capela dedicada a Nossa Senhora da Piedade, localizada na zona rural de Araras e que pertence ao território da paróquia São Benedito.

A capela foi invadida e teve imagens retiradas de seus nichos  e pichações nas paredes com dizeres que demonstram o desrespeito religioso.

Em tempos de um comportamento social agressivo, onde destaca-se a violência, o preconceito e a intolerância ao próximo, devemos ressaltar a Carta Magna de 1988, principalmente no tocante da prática da tolerância religiosa e da cultura de paz, respeitando a dignidade e a liberdade de consciência da religião.

Que a bandeira da paz, do respeito às manifestações religiosas e do amor ao próximo seja a bandeira a ser empunhada por todos nós.

Dom José Roberto Fortes Palau

Bispo Diocesano de Limeira, SP"

Publicidade

Jornal O Movimento trazendo sempre o melhor conteúdo para você.  Quer saber mais sobre Notícias de Pirassununga e Região? Clique aqui

É proibida a reprodução do conteúdo ou de qualquer imagem sem prévia autorização. 

Postagem Anterior Próxima Postagem