Jornal O Movimento

Governo de São Paulo autoriza pagamento de piso nacional de R$ 4,4 mil para professores

Reajuste vai beneficiar mais de 109,5 mil professores da ativa. DENNY CESARE/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO

 O governo de São Paulo publicou no sábado (18) o decreto que autoriza o pagamento do novo piso nacional para professores da rede pública.
 
Com o reajuste de 15%, o salário dos professores passará de R$ 3.845,63 para R$ 4.420,55. De acordo com o governo do estado, a medida beneficia cerca de 109.532 mil professores ativos, além dos inativos.

Nas redes sociais, o governo afirmou que o pagamento será efetuado na última semana de março, retroativo a janeiro. "As categorias que terão direito são Professor II, Professor Educação Básica I e Professor Educação Básica II, titulares de cargo e ocupantes de função-atividade", afirmou o Executivo. 

O novo piso salarial dos professores em todo o Brasil foi definido em janeiro, após um reajuste de 14,9%. O piso nacional do magistério é o valor mínimo que deve ser pago aos professores da educação básica, em início de carreira, para a jornada de até 40 horas semanais.

Ele é calculado com base na comparação do valor aluno-ano do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) dos dois últimos anos. O valor aluno-ano é o mínimo estabelecido para repasse do Fundeb para cada matrícula de estudante na educação básica por ano.

O repasse do Fundeb envolve recursos provenientes da arrecadação de estados e municípios e também da União, quando houver necessidade de complementação financeira.
Postagem Anterior Próxima Postagem