Jornal O Movimento

Mercado exportador de cachaça bate recorde em 2022

Mercado exportador de cachaça bate recorde em 2022. © Pixabay

De janeiro a novembro deste ano, o sistema Comex Stat, que compila dados de comércio exterior do governo federal, em conjunto com o Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), registrou o valor de US$ 18,47 milhões de dólares em exportação de cachaças pelo país. Isso correspondeu a um valor 54,74% maior que em 2021, atingindo a maior quantidade de exportações do produto em 12 anos.

Surpreende a rápida recuperação do setor após o período pandêmico. “Acho que isso se deve a um momento de retomada pós-pandemia. Apesar de termos tido um crescimento no ano passado, a volta efetiva dos bares e restaurantes trouxe um otimismo no mercado”, disse Carlos Lima, diretor executivo do Ibrac em entrevista à Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).

Em 2022, a cachaça brasileira foi exportada para 72 países. Portugal teve destaque, porque mais que dobrou os valores de exportação. Seguindo a mesma tendência, a Itália teve um aumento de 180% nas cifras. Outros mercados importantes de negociação do produto são Estados Unidos, Alemanha, Portugal, Itália, França e Paraguai.

Lima ressalta que o programa de promoção da exportação da cachaça, no qual a Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) é uma parceira. O projeto incentivou o crescimento, pois promove ações de promoção, com proteção da denominação da cachaça como uma marca e inseriu micro e pequenas empresas no mercado internacional.

Fique bem informado! Curta a página do Jornal "O Movimento" e tenha acesso às principais notícias de Pirassununga e região.

A meta, segundo o diretor, é aumentar a base exportadora interna. “O Ibrac vem ao longo dos últimos anos investindo em ações de imagem da cachaça e promoção de oportunidade da cachaça. Empresas já investem há alguns anos no mercado internacional, e agora o país está desfrutando disso”, disse Carlos Lima.

Postagem Anterior Próxima Postagem