Jornal O Movimento

Outubro Rosa: como prevenir o câncer de mama

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres do mundo todo, e o mais fatal entre a população feminina brasileira. Crédito: Cecilie Arcurs / iStockphoto

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres de todo o mundo. Por isso, foi criada a campanha Outubro Rosa, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre as formas de prevenir a doença. No Brasil, este também é o tipo mais comum entre a população feminina - de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), são estimados 66.280 novos casos para 2022.

Mamografia
Os números preocupam especialistas, que defendem que a mamografia é o caminho mais rápido para o diagnóstico precoce. Segundo estudo da UK Age Trial, a técnica é capaz de reduzir até 25% a taxa de mortalidade. 

A coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera, professora Fernanda Ingrid da Silva Toledo Santos, afirma que o fator mais importante para o sucesso nos tratamentos é o estágio em que a doença é identificada. "O rastreamento mamográfico é a melhor maneira de se prevenir, aumentar as chances de cura e contribui na redução de sequelas dos processos de radioterapia e de quimioterapia", explica a docente.

O Ministério da Saúde recomenda a realização do exame a cada dois anos para mulheres entre 50 e 69 anos - período posterior à menopausa, quando é possível identificar melhor as lesões mamárias e alterações como calcificações, nódulos e tumores. Antes disso, a densidade das mamas é maior, o que aumenta o risco de resultados falso-positivos e falso-negativos, representando uma exposição desnecessária à radiação.

No entanto, mulheres com histórico familiar da enfermidade em primeiro grau (mãe, irmãs ou filhas que desenvolveram a doença antes dos 45 anos) devem investigar sinais de irregularidades a partir dos 35 anos, com periodicidade anual.

Como prevenir o câncer de mama

Conforme o INCA, cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como:

  • Praticar atividade física;
  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Amamentar seu bebê;
  • Amamentar o máximo de tempo possível é um fator de proteção contra o câncer.

Além disso, não fumar e evitar o tabagismo passivo também podem contribuir para a prevenção da doença.

Sintomas e chance de cura

A Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) pede atenção para os principais sinais de alerta do câncer de mama:

  • Nódulo palpável endurecido no seio - com ou sem dor;
  • Nódulo palpável na axila;
  • Alterações na pele da mama;
  • Saída de secreções pelo mamilo.

Ao notar qualquer um destes sintomas, é preciso procurar atendimento médico imediatamente. Isso porque as chances de cura são ainda mais altas com o diagnóstico precoce. Segundo a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA), a probabilidade de cura pode chegar a 95% nesses casos.

® Direitos autorais reservados. Proibida a reprodução total ou parcial não autorizada.

Postagem Anterior Próxima Postagem