Jornal O Movimento

Planos de saúde serão obrigados a cobrirem testes rápidos de covid, diz ANS

Um teste rápido de antígeno - (crédito: Odd ANDERSEN / AFP)

 A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) decidiu, ontem, que os planos de saúde deverão cobrir testes rápidos para detecção de covid-19. 
A decisão foi publicada nesta manhã de quinta-feira (20) no Diário Oficial da União. 

O exame deverá ser feito mediante indicação médica, para pacientes com sintomas gripais ou quadro de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave).  

O teste também deve ser feito entre o 1° e o 7° dia de início dos sinais respiratórios. O paciente deve apresentar pelo menos dois entre os seguintes sintomas: febre, calafrios, dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza, distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos.

+ Veja mais noticias no jornal O Movimento

Em crianças, o responsável deve considerar obstrução nasal, na ausência de outro diagnóstico específico. Já no caso de idosos, é preciso considerar também critérios específicos de agravamento, como síncope, confusão mental, sonolência excessiva, irritabilidade e inapetência. 

A cobertura vale para beneficiários de planos de saúde com segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência. A ideia é que com maior detecção será possível diminuir a disseminação da doença, bem como da sobrecarga dos serviços laboratoriais.

A agência recomenda, ainda, que os pacientes entrem em contato com os planos de saúde para "informações sobre o local mais adequado para a realização do exame ou para esclarecimento de dúvidas sobre diagnóstico ou tratamento da doença".

Todo o conteúdo do jornal digital O Movimento é protegido pela legislação de propriedade intelectual e só poderá ser reproduzido mediante autorização expressa. 

Se tiver interesse em utilizar textos, vídeos ou fotos  publicados no jornal O Movimento, por favor entre em contato com o departamento comercial para adquirir direitos autorais: [email protected]

Postagem Anterior Próxima Postagem